A segunda edição do Prêmio Diadorim foi suspensa devido à pandemia do novo coronavírus Covid-19. A Bolsa Paradiso que levaria uma roteirista brasileira para o curso intensivo de verão de roteiro para TV em 2020, coordenado por Alan Kingsberg, na Stony Brook University, nos Estados Unidos, foi adiada para o próximo ano. A premiação voltada para mulheres é realizada em parceria com as Mulheres do Audiovisual Brasil e Imprensa Mahon.

O adiamento visa garantir as melhores condições de seleção e realização. Todas as roteiristas inscritas vão concorrer automaticamente ao Prêmio no ano que vem, mediante confirmação de interesse.

Durante o curso, a roteirista vai trabalhar no piloto de uma série dramática ou de comédia, em um ambiente similar ao de uma sala de roteiro profissional. Também haverá aulas e discussões para ajudar a obter conhecimento estratégico sobre o mercado de TV e os modelos de séries existentes. Todo o workshop será ministrado em inglês, por isso, o domínio do idioma é fundamental.

O TV Writing Summer Intensive é coordenado por Kingsberg, responsável por roteiros de seriados como o legendário “Law and Order” e showrunner de cinco séries de animação. O workshop é voltado para roteiristas iniciantes ou experientes, embora a prioridade seja de mulheres com alguma experiência na área.

A seleção é de responsabilidade das Mulheres do Audiovisual Brasil e da Imprensa Mahon.

Em 2019 a bolsa contou com a participação de Ana Júlia Travia.

O grupo Mulheres do Audiovisual Brasil é a maior comunidade de profissionais mulheres do setor audiovisual no Brasil e é responsável pela convocatória e seleção da ganhadora, em parceria com as roteiristas Julia Priolli e Letícia Bulhões Padilha. A Imprensa Mahon é uma plataforma sem fins lucrativos que busca informar, compartilhar conhecimento para capacitar estudantes, roteiristas e produtores.