Nome: Ana Júlia Travia
Cargo:
Roteirista-diretora
Programa: Bolsas Paradiso Talentos do Audiovisual
Edição: 2019
Cidade: São Paulo
Estado: São Paulo

Ana Júlia Travia é roteirista, diretora, editora e produtora formada no curso superior de Audiovisual pela ECA, USP. Produziu dois curta-metragens na graduação: “Eu só queria que você dissesse” (2016) e “Sinistro” (2016). Também montou os curta-metragens “Eu só queria que você dissesse” (2016), “Peripatético”(2017) – vencedor do prêmio do júri do 50º Festival de Brasília, “Mato Adentro” (2018) e “Às vezes quando eu não estou lá” (2019).

Dirigiu o curta “Outras” (2017), selecionado para Mostra Foco da 21º Mostra de Cinema de Tiradentes, o curta “SAMPLE” (2018), vencedor do 22º edital do Cultura Inglesa Festival e o filme “Entenda o processo colonial em 5 minutos”, integrante da peça “Black Brecht: E se Brecht fosse negro?”.

Venceu a 3ª edição do NetLabTV na categoria social vídeo com o projeto de série “Minha Querida Vagina”. Foi assistente de roteiro da série “Ninguém tá Olhando”, criado por Daniel Rezende. Atualmente coordena o núcleo audiovisual do jornal “Alma Preta” e integra o coletivo de artistas negros “Legítima Defesa”.

Ana Júlia foi a vencedora do Prêmio Diadorim e recebeu uma Bolsa Paradiso para o Curso Intensivo de Verão do Programa de Mestrado em Roteiro de TV da Universidade de Stony Brook, em 2019.