Arturo Arango é ensaísta e roteirista. Publicou os romances “Una lección de anatomía” (1998), “El libro de la realidad” (2001) e “Muerte de nadie” (2004). Também é o autor dos contos “En la hoja de un árbol” (1994) e “El Cuerno de la Abundancia” ( 2012), além de várias coleções de contos, e de ensaios presentes nos livros “Reincidências” (1989) e “Segundas reincidências” (2002). Como roteirista, é coautor de “Lista de espera” (2001), “Aunque estés lejos” (2003), “El cuerno de la abundancia” (2008) e “Café amargo y Marioneta” (2019).

Sua peça teatral “El viaje termina en Elsinor” conquistou o prêmio “Virgilio Piñera” em 2008. Durante dez anos foi chefe do Departamento de Roteiros da Escuela Internacional de Cine y Televisión (EICTV) de San Antonio de los Baños, onde dirige o Mestrado em Escrita Criativa Audiovisual. É também vice-diretor editorial da “La Gaceta de Cuba”.

É script doctor do projeto “Campo Amor Rocha” [link], de Yuri Peixoto [link], da Incubadora Paradiso de Roteiros, edição 2019. A consultoria é realizada em parceria com a Xenia Rivery, pelo coletivo Viceversa.